O que é e o que diz?

Como o seu título indica, o Curso e todo composto como um instrumento de ensino. Consiste de três livros: o Texto de 721 paginas, o Livro de Exercícios para estudantes de 512 páginas e O Manual de Professores de 94 páginas. A ordem em que os estudantes escolhem usar os livros e as formas nas quais o fazem depende de suas necessidades e preferências particulares.

O currículo que o curso propõe é cuidadosamente planejado e explicado passo a passo, tanto ao nível teórico quanto ao prático. Ele enfatiza a aplicação prática mais do que a teoria e a experiência mais do que a teologia. Declara especificamente que “uma teologia universal é impossível mas uma experiência universal não só é possível como necessária” (Manual, pág. 79). Apesar de ser cristão em seus princípios, o curso envolve temas espirituais universais. Enfatiza que e apenas uma versão do currículo universal. Existem muitas outras, essa se diferencia das outras apenas em forma. Todas conduzem a Deus no final.

O Texto é amplamente teórico e estabelece os conceitos nos quais o sistema de pensamento do curso se baseia. As suas idéias contêm o fundamento para as lições do Livro de Exercícios. Sem a aplicação prática que o Livro de Exercícios provê, o Texto permaneceria em grande parte apenas uma série de abstrações que dificilmente seriam suficientes para realizar a reversão de pensamento que é o objetivo do Curso.

O Livro de Exercícios inclui 365 lições, uma para cada dia do ano. No entanto, não e necessário fazer as lições nesse ritmo, e cada pessoa pode querer ficar em uma lição particularmente atraente por mais de um dia. As instruções requerem apenas que não se tente fazer mais de uma lição por dia. A natureza pratica do Livro de Exercícios e salientada pela introdução as lições, que enfatiza a experiência através de aplicações práticas mais do que um comprometimento anterior a uma meta espiritual:

Acharás difícil acreditar em algumas das idéias que esse Livro de Exercícios te apresenta, e outras podem te parecer bastante surpreendentes. Isso não importa. Meramente te é pedido que apliques as idéias assim como és dirigido a fazer. Não te é pedido para julgá-las em absoluto. Só te é pedido que use-as. E o uso destas idéias que lhes dará significado para ti e te mostrará que são verdadeiras. Lembra-te apenas disso: não precisas acreditar nas idéias, não precisas aceitá-las e não precisas nem mesmo acolhê-las bem. A algumas delas podes resistir com veemência. Nada disso importará, ou diminuirá a sua eficácia. Mas não te permitas fazer exceções ao aplicar as idéias contidas no Livro de Exercícios e, quaisquer que sejam as tuas reações às idéias, usa-as. Nada mais do que isso é requerido. (Livro de Exercícios, pág. 2)

Finalmente o Manual dos Professores, que é escrito em forma de perguntas e respostas, fornece respostas a algumas das perguntas mais prováveis que um estudante poderia fazer. Também inclui esclarecimentos a respeito de alguns dos termos que o Curso emprega, explicando-os dentro da estrutura teórica do Texto.

O Curso não pretende chegar a finalidade ultima e as lições também não pretendem levar o estudante a completar o aprendizado. No fim, o leitor é deixado nas mãos do seu Professor Interno, Que orientará todas as lições posteriores como Ele achar adequado. Apesar do curso ser abrangente na sua estruturação, a verdade não pode ser limitada a nenhuma forma finita, como é claramente reconhecido na declaração no fim do Livro de Exercícios:

Esse curso é um começo, não um fim…. Não ha mais lições específicas, pois não precisamos mais delas. A partir de agora, ouve apenas a Voz por Deus. . . Ele dirigira os teus esforços, dizendo-te exatamente o que fazer, como orientar a tua mente e quando vir a Ele, em silêncio, pedindo-Lhe a Sua orientação segura e o Seu Verbo certo. (Livro de Exercícios, pág. 511).


FONTE: Prefácio de Um Curso Em Milagres